Renda fixa, o que é e como investir.

Compartilhe este Artigo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A renda fixa é o tipo de modalidade de investimento dos mais procurados por investidores atualmente, que buscam por segurança e estabilidade em seus rendimentos. Esse é um dos primeiros tipos de investimento por onde as pessoas costumam começar, quando ainda não possuem reserva de emergência.

 

O que é renda fixa?

O nome renda fixa, se dá justamente pelo fato, de ser um tipo de investimento com rentabilidade previsível (fixa). Ela pode ter o seu percentual mensal, seguindo a taxa Selic, o CDI, ou a inflação, entre outros. O valor desse percentual mensal mais comum da renda fixa é o CDI, que pode variar em número.

Além disso, existem alguns ativos que podem ser indexados pela Selic, que atualmente está em baixa (menos de 6%), consequentemente os rendimentos da renda fixa em geral acabam sendo menores. 

Os investimentos de renda fixa mais conhecidos são:

  • CDB;
  • LCI e LCA;
  • Tesouro Direto;
  • CRI/CRA;
  • Letra de câmbio;
  • Poupança (o pior de todos eles, alguns nem consideram como investimento).

Como funciona a renda fixa?

Todo investimento em renda fixa, funciona como se fosse um tipo de empréstimo que você faz com o seu dinheiro para outra pessoa. Em troca do empréstimo, você recebe uma taxa de rentabilidade que fica definida no momento da compra (ou do “empréstimo”).

Esses valores investidos, podem servir para financiar projetos, desenvolvimento de áreas específicas do setor imobiliário, agronegócio, para pagamento de dívidas, entre vários outros. Sendo assim, para quem pretende investir em títulos de renda fixa, deve saber que se ganha dinheiro, e ainda contribui para o crescimento de instituições que são importantes para o crescimento econômico do país.

 

Vantagens e desvantagens da renda fixa

Nos últimos dois anos, com a economia em crise e os juros em queda, o investimento em renda fixa também sofreu influência, principalmente porque a taxa Selic caiu abaixo de 6% e o IPCA também. Portanto, para quem tem dúvidas e se questiona sobre quais são as vantagens e as desvantagens de fazer esse tipo de investimento, confira:

 

Vantagens

  • Segurança: o investimento em renda fixa é mais seguro, tanto quanto a poupança. Os investimentos possuem o Fundo Garantidor de Credito (FGC) que garantem até R$ 250 mil, para o caso de a corretora quebrar.
  • Acessibilidade: qualquer pessoa com aporte inicial de R$ 30,00 a R$ 100,00 pode começar a fazer investimento em renda fixa. 
  • Facilidade: esse tipo de aplicação é muito simples, e todas as negociações podem ser feitas de forma online, onde você investe o seu dinheiro sem sair de casa. 
  • Rentabilidade: além de tudo isso, a rentabilidade das aplicações em renda fixa são estáveis e recorrentes, o que é ideal para quem possui o objetivo de formar patrimônio ou para que tem o objetivo de viver de renda.
  • Liquidez diária: existem títulos em renda fixa que possuem liquidez diária, como CDBs, LCI/LCA e Tesouro direto. Algumas delas permitem o resgate a qualquer momento, o que é ótimo para a reserva de emergência.
  • Isenção: alguns dos investimentos em renda fixa possuem isenção de impostos, como o LCI e o LCA. O que pode ser bem atrativo.

 

Desvantagem

  • Carência: os investimentos em renda fixa possuem carência, tem um prazo para poder solicitar o resgate. Sendo assim, se precisar tirar o dinheiro antes, terá que pagar multa e com isso perde parte dos rendimentos.
  • Taxa: investir em renda fixa também possui tributos e taxas, o Tesouro Direto por exemplo, é cobrado Imposto de Renda e IOF, com taxa de custódia sobre os rendimentos.

 

Onde investir

Para fazer investimento em renda fixa, você pode fazer através de corretoras de valores, ou bancos. Cada instituição bancária ou corretora pode cobrar uma taxa diferentes da outra e por isso você deve procurar as mais rentáveis e a que te dá maior liberdade, já que o investimento é seguro

Opção por fazer o investimento atravéz de bancos públicos podem ser mais seguro, nem tanto mais flexível, mais é de maior segurança, já que o dinheiro é uma modalidade de empréstimo que você faz para instituiçoes que inclui o tesouro nacional.